5kits zhao
Gavea Golf Country Club Fachada Sede Fachada Sede

Felipe Navarro garante vaga no PGA Tour Latinoamérica


O profissional brasileiro Felipe Navarro terminou na 6ª colocação da seletiva para o PGA Tour Latinoamérica, encerrada nesta sexta-feira, dia 1, no Campo Olímpico de Golfe, na Barra da Tijuca (RJ). O excelente desempenho nos quatro dias de competição garantiu a Navarro um dos 10 cartões para o primeiro semestre da temporada 2019 do circuito de acesso ao Web.com Tour.

Felipe, filho do profissional Rafael Navarro, somou 280 (-4) tacadas, com voltas 67, 69, 74 e 70 tacadas. Apenas o primeiro lugar da seletiva, o norte-americano Patrick Flavin, que somou 273 (-11) com parciais de 66, 68, 70 e 69 tacadas, recebeu o cartão integral do ano. Os dez seguintes, incluindo Navarro, estão isentos para todo o primeiro semestre e dependerão de boas colocações para continuidade no circuito.

O PGA Tour Latinoamérica chega ao oitavo ano com uma novidade: o Bupa Match Play, de 27 de maio a 2 de junho, fechando o semestre e restrito aos sessenta primeiros do ranking de prêmios e mais quatro convidados, em Playa Del Carmen, no México, competição em match play com chave eliminatória.

Campo Olímpico recebe torneio qualificatório para o PGA TOUR Latino América


O Campo Olímpico de Golfe, localizado na Barra da Tijuca (RJ), será sede do torneio qualificatório para o PGA TOUR Latino América, um dos principais circuitos profissionais do mundo, de 29 de janeiro a 1º de fevereiro.

Os 35 primeiros colocados e empatados no QSchool conquistarão algum tipo de acesso aos campeonatos da temporada 2019 do PGA TOUR Latino América. O primeiro colocado terá direito a um cartão de entrada total no circuito. Do segundo ao 11º ganharão cartão para a primeira metade da temporada. E do 12º ao 35º (e empatados) receberão um cartão condicional para a primeira metade da temporada.

Além do Campo Olímpico do Rio, o PGA TOUR Latino América tem outras três etapas de QSchool em 2019: Mission Inn Resort and Club, em Howey-In-The-Hills, Florida (realizado de 8 a 11 de janeiro); Estrella del Mar Golf & Beach Resort, em Mazatlan, México (realizado de 22 a 25 de janeiro); e Canuelas Golf Club, em Buenos Aires, Argentina, simultânea com a etapa do Rio de Janeiro.

Confederação Brasileira divulga os critérios de convocação para 2019


A Confederação Brasileira de Golfe publicou em seu site os novos critérios de convocação para torneios amadores, válidos para 2019. Uma das mudanças é que foram definidas as datas prováveis de convocação considerando resultados após alguns torneios específicos, além da inclusão de alguns itens nas obrigações dos atletas e o ganho de importância do ranking mundial amador.

Com objetivo de aprimorar tecnicamente a prática do golfe, promovendo a competitividade dentro do espírito desportivo e de critérios técnicos definidos, o documento tem regras gerais válidas para os principais torneios amadores internacionais como os torneios de seleções da Federação Sudamericana de Golfe, além de algumas especificidades. As gerais são:

  1. Estar competindo regularmente em uma capacidade representativa para o Brasil, e desta forma, ser reconhecido como membro atual do grupo de atletas da elite da CBGolfe;
  2. Honrar sua palavra, comportar-se dignamente, com respeito e cordialidade durante treinamentos, competições, viagens e eventos. Ajudar a desenvolver uma imagem favorável e positiva do esporte, através da adoção de elevados padrões de comportamento;
  3. Obter e manter o melhor nível possível de saúde e aptidão física necessárias para uma performance consistente como um atleta de alto rendimento;
  4. Concordar que a CBG tem o direito de utilizar e reproduzir o nome do (a) atleta, imagens e informações biográficas relacionados com o Programa de Rendimento e Alto Rendimento.
  5. Atender em tempo hábil as solicitações feitas pelo departamento técnico e administrativo;
  6. Atender a todos os pré-requisitos para a sua elegibilidade/convocação, bem como exemplares comportamentos dentro e fora de campo;
  7. Abster-se do consumo de álcool, tabaco, drogas ou qualquer substância proibida em campos de treinamento, campeonatos e eventos nacionais e internacionais e quando estiver utilizando o uniforme da equipe. Além disso deverão seguir as determinações e solicitações da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) e da World Anti-Doping Agency
    (WADA);
  8. Seguir o Código de Conduta da CBGolfe.

Já estão em vigor as atualizações nas regras do Golfe


As atualizações das regras do Golfe, que foram publicadas pela R&A e USGA em meados do ano passado, entraram em vigor no dia 1° de janeiro de 2019. A Federação de Golfe do Estado do Rio de Janeiro, através de sua página oficial, disponibiliza a versão atualizada do livro Regras do Golfe – Edição dos Atletas, em português: CLIQUE AQUI e tenha acesso gratuito ao arquivo.

Confira abaixo uma lista com 21 importantes mudanças nas regras do esporte:

1. Medindo a área de drope: utilizando o taco mais comprido da bolsa, exceto putter;
2. Bola dropada tem que ficar na área de alívio;
3. Bola dropada tem que ser feita na altura do joelho;
4. Opte por dropar a bola fora do bunker – duas tacadas de penalidade;
5. Bola deslocada na sua busca – recoloca sem penalidade;
6. Bola enterrada: alívio sem penalidade na área geral;
7. A bola atinge um jogador da equipe sem intenção – sem penalidade;
8. Dois toques na bola – sem penalidade, só se conta uma tacada joga como encontrar;
9. Tocar na areia sem intenção no bunker – esta permitido, sem penalidade exceto taco antes ou depois da bola;
10. Impedimentos soltos podem ser retirados na área de penalidade e no bunker;
11. Tempo de procurar a bola foi reduzido de 5 para 3 minutos;
12. Hazard de água – passará a se chamar ‘Área de penalidade’;
13. Encostar o taco na área de penalidade – sem penalidade;
14. A bola se mova no green depois de ser marcada – recoloca sem penalidade;
15. A bola desviada acidentalmente no green – sem penalidade;
16. Todo dano feito ao green pode ser reparado;
17. Não há penalidade se a bola tocar a haste da bandeira no buraco;
18. A bola que está apoiada contra a haste da bandeira é considerada bola embocada se qualquer parte da bola estiver no buraco abaixo da superfície do green;
19. Proibido fazer stance em um green errado;
20. Não é permitido posicionar um taco para alinhar a direção,
21. Não é permitido que o caddie permaneça na linha de jogo ao jogador tomar stance.

Brasil conquista pela nona vez a Copa Los Andes


Vitória histórica! Após ficar de fora da edição passada em razão de um amargo decesso, o Brasil conquistou o título do 73° Campeonato Sul-Americano de Golfe – Copa Los Andes, disputado no Clube de Golfe do Uruguai, em Montevidéu, entre os dias 21 e 24 de novembro.

A equipe campeã formada por Daniel Kenji Ishii, Herik Machado, Andrey Xavier, Lucas Park e Fred Biondi obteve o nono triunfo do Brasil na Copa Los Andes. O técnico Luiz Miyamura e delegado Euclides Gusi completaram a comitiva brasileira no Uruguai.

O desfecho da competição foi repleto de emoção, com o Brasil iniciando a final com a vantagem de um ponto na liderança e sofrendo um revés inesperado contra a Colômbia. Entretanto, a vitória sobre a Venezuela garantiu os pontos que faltavam para o título.

O time brasileiro somou 12 pontos, contra 11 do selecionado peruano. Chile, Argentina e Colômbia somaram 10 pontos e terminaram empatados na terceira colocação. A Bolívia fez apenas 3 pontos e estará fora da próxima edição, em Assunção, no Paraguai.

Campanha – O Brasil, capitaneado pelo carioca Daniel Kenji Ishii, venceu a Argentina e a Bolívia, no primeiro dia, o Peru, no segundo, o Uruguai e o Equador, no terceiro, e a Venezuela, na final. O Chile, no segundo, e a Colômbia, no último, foram os únicos times que conseguiram superar o Brasil.

A equipe feminina do Brasil, por sua vez, foi rebaixada em 2017 e não jogou este ano no Uruguai. O título feminino da Copa Los Andes ficou com o Paraguai.

Top 10 e os destaques brasileiros do ranking mundial de golfe


O ranking mundial de golfe, pela quarta semana consecutiva, tem troca de posição entre os dois primeiros colocados, com o inglês Justin Rose voltando ao topo e o norte-americano Brooks Koekpa retornando ao segundo lugar.

Rose aparece no topo da lista com 10,0344 pontos de média, contra 10,0332 de Koepka. Campeão do torneio que distribuiu mais pontos na última semana, o DP World Tour Championship, em Dubai, o inglês Danny Willett saltou da 276ª para a 96ª posição na classificação.

Melhor brasileiro no ranking mundial, Adílson da Silva (foto – acima) se manteve no 277º lugar, mesmo não atuando. Confira abaixo os dez primeiros colocados do ranking mundial e os três melhores brasileiros:

Top 10
1 – Justin Rose (ING).
2 – Brooks Koepka (EUA).
3 – Dustin Johnson (EUA).
4 – Justin Thomas (EUA).
5 – Bryson DeChambeau (EUA).
6 – Francesco Molinari (ITA).
7 – Rory Mcllroy (IRN).
8 – Jon Rahm (ESP).
9 – Tommy Fleetwood (ING).
10 – Rickie Fowler (EUA).
——————————————-
Top 3 do Brasil
277 – Adílson da Silva.
1109 – Alexandre Rocha.
1164 – Rafael Becker.

Meidy Gama é tetracampeã do Aberto Feminino do Itanhangá


Meidy Gama venceu pela quarta vez o Aberto Feminino do Itanhangá Golf Club, encerrado na última sexta-feira, dia 16, no tradicional clube carioca. A 39ª edição, válida para o ranking estadual, contou com patrocínio da Promenade, da Omega e da Federação de Golfe do Estado do Rio de Janeiro.

CONFIRA AQUI os resultados finais.

Meidy, representante do Gavea Golf, garantiu o tetracampeonato com 166 tacadas, parciais de 82 e 84, contra 170 tacadas de Adriana Melo, do Alphaville (PR), que jogou duas voltas de 85 tacadas. Thuane Oliveira, do Japeri (RJ), e Joanna Carvalho, do Gavea (RJ), terminaram empatadas na terceira colocação com 179 tacadas.

Os sorteios de diversos apoiadores movimentaram a premiação, entre eles Lafry, Lafort, Kion, Casas Granado, Heckel Verri, Lacoste, Nambeiplast, Ping, Campo Olímpico de Golfe e Restaurante Miako. Por fim, a Promenade sorteou duas hospedagens no Promenade Angra Hotel & Marina, com a direito a acompanhante e green fee no campo de golfe do Frade. Dóris Souza e Takae Handa foram laureadas. Já a Omega sorteou o cobiçado prêmio do dia, um relógio de luxo da marca suíça, ganho também por Takae Handa.

A edição marcou a estreia oficial do novo percurso do campo de golfe do Itanhangá, remodelado pelo arquiteto Agustín Pizá, que marcou presença no evento. Os 18 buracos passaram a ser jogados no par 71, com a alteração no antigo buraco 11, agora o 13, que trocou de par 5 para 4. O novo circuito, com a modernização realizada, trouxe de volta o traçado original projetado pelo canadense Stanley Thompson.

Destaques do Torneio Infanto Juvenil no Gavea Golf


O Gavea Golf & Country Club realizou na tarde do último domingo (dia 4) a segunda edição do Torneio Infanto Juvenil do Rio de Janeiro, exclusivo para meninos e meninas até 14 anos, em diversas categorias, promovendo a integração entre os pequenos golfistas do clube anfitrião, da Escola de Golfe de Japeri, do Campo Olímpico, do Petrópolis e do Itanhangá.

Na categoria U (meninos de 13 e 14 anos), vitória de Jeremias Torquato, do Japeri, seguido por Arthur Monteiro, do Campo Olímpico, e Iago Santos, do Japeri.  Na categoria V (meninos de 12 anos), o título ficou com Gabriel Costa, do Japeri. Vicente Carvalho, do Campo Olímpico, e Pedro Canano, do Petrópolis, terminaram em segundo e terceiro, respectivamente.

João Guilherme, do Japeri, saiu vitorioso na disputa mista W (meninos de 10 e 11 anos e meninas de 12 e 13 anos). Keylla Cristiane, do Japeri, ficou no segundo lugar, seguida por Valentina Bosselmann, do Itanhangá. Já na categoria X (meninos de 8 anos e meninas de 10 e 11 anos), quem levou a melhor foi Victor André, do Japeri. Roberto Contreras, do Itanhangá, ficou na segunda colocação e Júlia Azevedo, do Japeri, terminou no terceiro lugar.

Isabella Apolinário, do Itanhangá, venceu a categoria Y (meninos de 7 anos e meninas de 8 e 9 anos). Betriz Menga, do Itanhangá, foi a vice-campeã e Maria Valentina, do Campo Olímpico, a terceira colocada. O pódio da categoria Z (meninos e meninas de 5 e 6 anos) foi composto pelo campeão Pedro Goldberg, do Itanhangá, vice-campeão Oscar Faria, do Gavea, e 3º lugar Maria Isabel, do Gavea.

O II Torneio Infanto Juvenil do Rio de Janeiro, sucesso absoluto de inscrições, contou com o apoio da Federação de Golfe do Estado do Rio de Janeiro e foi disputado na modalidade Stroke Play, em 9 buracos.

Copa Los Andes: Brasil renova a equipe para jogar em Montevidéu


O time brasileiro contará com três estreantes no 73º Campeonato Sul-Americano de Golfe Por Equipes, Copa Los Andes, que será jogado no Clube de Golfe do Uruguai, em Montevidéu, de 19 a 24 de novembro.

O gaúcho Andrey Xavier e os paulistas Fred Biondi e Lucas Park (foto- acima) são as novidades da equipe brasileira. Daniel Ishii e Herik Machado são os remanescentes do time rebaixado em 2016. A equipe feminina do Brasil, por sua vez, foi rebaixada em 2017 e não joga este ano. O técnico Luiz Miyamura comandará o time em Montevidéu.

O critério de convocação, pré-estabelecido, determinava vagas para o campeão brasileiro (Herik), para os três primeiros colocados do ranking nacional (Andrey, Daniel e Herik), e uma escolha. Como Herik está nas duas listas, as escolhas passaram a duas: Biondi e Lucas Park. Euclides Gusi, presidente da CBG, será o delegado da delegação brasileira no Uruguai. A Copa Los Andes é uma competição de Match Play, com jogos individuais e por equipes.

Eduardo Vasconcellos é tricampeão do Aberto do Gavea


Eduardo Vasconcellos, o Duda, conquistou no último domingo, dia 23, o tricampeonato do Aberto do Gavea Golf & Country Club.

CONFIRA AQUI os resultados completos.

Duda, representante do clube anfitrião, chegou ao seu terceiro título do Aberto do Gavea Golf com 215 tacadas, parciais de 71, 73 e 71. Ele havia vencido em 2012 e 2013. Anthony Talbot, também do Gavea, ficou no segundo lugar, com 220 tacadas, voltas de 72, 75 e 73. Daniel Ishii, do Itanhangá, jogou 221 tacadas, parciais de 72, 80 e 69, e terminou na terceira colocação.

A categoria de handicap índex até 8,5 terminou com total domínio dos jogadores da casa. Bernardo Doyle ficou no primeiro lugar, seguido por Rafael Miranda e Mário Gonzalez Filho.

Taça Gavea – Em paralelo ao Aberto foi disputada a Taça Gavea, em duas categorias. Entre os jogadores de índex até 16,9, vitória de Plínio Guimarães, seguido por João Tellechea Neto e Roberto Correa. Todos golfistas da casa. Adival Rabello, do Gavea, venceu a categoria de índex 17 a 29,8. Maurício Villar, do Gavea, e Mauro Bayout, do Itanhangá, ficaram em segundo e terceiro lugar, respectivamente.

A edição 2018 do Aberto do Gavea Golf & Country Club contou pontos para o ranking mundial, além de distribuir pontuação para o ranking nacional e estadual.

Next Page →